Não seja empurrado pelos seus problemas, seja conduzido por seus sonhos

Aprovado ou não na UFPR, lembre-se:

“Não seja empurrado pelos seus problemas, seja conduzido pelos seus sonhos!”

Depois de um ano inteiro de estudo, dedicação e muita ansiedade, o resultado do vestibular traz uma notícia frustrante: seu nome não está na lista dos aprovados. Como lidar com este sentimento? De acordo com a psicóloga Rafaela de Faria, a frustração vem acompanhada de tristeza e raiva. “Esses sentimentos são normais em um momento no qual o objetivo não é alcançado, mas eles não ajudarão na resolução do problema”, ressalta Rafaela. Segundo ela, cada pessoa tem uma forma de lidar com os sentimentos, por isso família e amigos precisam respeitar o tempo de cada um e ajudar o estudante a passar por este momento difícil. “Não existe um tempo exato para superar, isso depende de como cada pessoa lida com as situações difíceis da vida, mas se o período de desânimo permanecer por mais de três semanas é importante ficar atento e procurar ajuda”, alerta a psicóloga.

Por isso chore, converse, tire um tempo para você, reflita sobre suas atitudes e lembre que dificuldades fazem parte da vida e que só tentando novamente será possível sentir a satisfação da conquista. “Uma estratégia é avaliar o que funcionou e o que pode ser feito de maneira diferente para alcançar melhores resultados. A partir disso, elaborar um plano de ação e colocá-lo em prática”, sugere Rafaela.

Os pais também fazem parte desse momento e podem ajudar a superar a decepção conversando, apoiando e avaliando o que será feito a partir de agora. De acordo com a psicóloga, alguns pais costumam contar histórias de dificuldades que enfrentaram para exemplificar que isso faz parte da vida e que é possível tentar novamente, mudar comportamentos e conquistar resultados diferentes. “Pais e filhos, juntos, devem verificar as possibilidades para os próximos meses”.

Passei!

Para quem atingiu seu objetivo de vestibulando, a fase é de muita comemoração e planejamento. Para Rafaela, o primeiro passo é comemorar a conquista, “para muitos, o segundo é comunicar as pessoas que consideram importante;  na sequência deve-se ficar atento para as datas da matrícula e início das aulas”, sugere a psicóloga.

No período de férias, antes do início das aulas, é preciso se organizar para começar o primeiro semestre na universidade, especialmente aqueles que vão estudar em outra cidade. “Para os estudantes que permanecerão na mesma cidade, o planejamento é basicamente investigar o tipo de transporte que utilizará e o tempo necessário para chegar até a Instituição de Ensino Superior. Para os que virão de outras cidades, as férias servirão para procurar um local para morar, conhecer a cidade, os trajetos até a instituição, e tudo que for importante para a nova fase da vida, como localizar supermercados, farmácias, entre outros”, indica Rafaela. Para a psicóloga, os futuros universitários devem conhecer os prédios da Instituição que estudarão, os restaurantes, a biblioteca e todos os serviços de apoio ao estudante que o local oferece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *